Golpe do boleto de cobrança

Fatura no valor de R$ 382,50 trata-se de proposta de filiação e é encaminhada sem que haja solicitação do serviço.

Empresa de São Paulo envia boletos bancários sem que lhe tenham solicitado qualquer prestação de serviço e sem especificar os produtos oferecidos. O Sistema Nacional de Consultas Cadastrais (SNCC) encaminha correspondências para empresas de médio e pequeno porte, e até para microempreendedores individuais. O documento cobra uma taxa de R$ 382,50 e dá direito a um ano de consultas a CPFs, CNPJs e cheques.

Verificação do cadastro da empresa no site da Receita Federal mostra que o SNCC pertence a dois sócios e possui capital de R$ 200 mil.

No principal site de reclamações do país, o Reclame Aqui, o SNCC possui uma avaliação ruim, considerada “não recomendada” pela maioria dos usuários que se sentiram prejudicados pelo modo de prospecção de clientes utilizado pela empresa.

O serviço de consulta conta com uma nota de 1,93, numa escala que vai de um a 10. Apenas 4,2% dos que reclamaram fariam negócios com o SNCC novamente, conforme dados do Reclame Aqui.

Em letras miúdas, no meio do documento, é informado de que se trata de uma proposta de filiação. À primeira vista, parece um boleto de condomínio ou de prestação de algum bem.

Muitos empresários pagam a fatura por engano. E só percebem terem sido induzidos ao erro tempos depois de terem pago por um serviço não solicitado e o qual nem sequer sabia existir.

Fica o alerta também, para as promessas relacionadas ao serviço de consulta de CPF e CNPJ, o empresário precisa estar sempre atento, pois muitas empresas se aventuram em nossa cidade para captar novos clientes e posteriormente somem não entregando o serviço proposto.