Saber a diferença entre os telefones 181 e 190 é fundamental na hora de acionar a polícia.

Para entrar em contato com as autoridades policiais, o cidadão conta com dois números de telefone fáceis de decorar e de uso facilitado: 190 e 181.

Ambos recebem ligações gratuitas, mas na hora de acionar a polícia ou fazer uma denúncia, muitas pessoas não sabem a diferença entre os telefones.

Não conhecer ou confundir os números e o tipo de serviço prestado por cada central pode prejudicar o atendimento das ocorrências e até resultar na demora no socorro às vítimas.

O serviço de atendimento 181 – Dique-Denúncia, foi criado para receber denúncias anônimas de crimes. Um dos princípios básicos do serviço a é garantia do anonimato do usuário assim como o sigilo das informações recebidas.

As chamadas são totalmente sigilosas e os equipamentos não têm detector de chamadas. O denunciante não fornece nome nem endereço e, ao fim, recebe uma senha para acompanhar o resultado das investigações.

Já o 190 deve ser utilizado para comunicação de urgências  e emergências, atos que estejam em andamento ou tenham acabado de ocorrer, como roubos, furtos, assaltos com refém, acidentes de trânsito – com e sem vítima -, atitude suspeita, brigas, problemas com animais, lesão corporal, dentre outros.

Quando um cidadão disca 190, esta ligação é recebida por um Call Center especializado, com atendentes treinados para colher os dados informados de maneira rápida e completa. O cidadão informa o local onde o fato está ocorrendo, e é enviado o recurso operacional que se encontra mais próximo para o atendimento da ocorrência.

É muito importante fazer denúncias, para que o poder público tenha estatísticas para fundamentar investimentos em segurança.